É pra falar...

segunda-feira, agosto 16, 2010

Mesmo que tudo pareça acabado
Mesmo que a vida pareça ter fim
Mesmo que a sorte pareça ter se afastado
Ainda assim eu tento sorrir
Pois nesses momentos descubro que existe alguém que me ama de verdade
Existe alguém que cuida de mim
E no momento em que tudo parecia escuro
Eis que a luz se acende sobre mim

|

quinta-feira, abril 09, 2009

DE VOLTA A FELICIDADE



DE VOLTA A FELICIDADE

Aprendi com meus erros, descobri meu verdadeiro amor. Agora sei o que é ser feliz de verdade. Já não sei mais o que é chorar ou sofrer por alguem. Agora só sei o que é ser feliz e ser amada por alguém de verdade.
Meu céu é cheio de estrelas e cheio de amor.
O meu mundo é você.
Te amo.




|

terça-feira, outubro 30, 2007

De volta

Gente

Depois de um tempo sem escrever, estou de volta. Cessarei meu silêncio. É que aconteceram muitas coisas.
Mas, retorno com classe, postando um texto lindo que recebi, atribuíram a autoria a William Shakespeare(se é mesmo, não sei).
Bjs a todos


|

Eu aprendi












Eu aprendi

Que não posso exigir o amor de ninguém,
posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência para que a vida faça o resto; Que não importa o quanto certas coisas são importantes para mim, tem gente que não dá a mínima e jamais conseguirei convencê-las
Que posso passar anos construindo uma verdade
e destruí-la em apenas alguns segundos.
Eu aprendi

Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder
por isso o resto da minha vida;
Que por mais que você corte o pão em fatias,
esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale para tudo o que cortamos de nosso caminho. Eu aprendi
Que as circunstâncias de minha infância são responsáveis
pelo que eu sou, mas não pelas minhas escolhas que eu fiz quando adulto
Que numa briga, eu preciso escolher de que lado estou,
mesmo quando não quero me envolver.
Que , quando duas pessoas discutem não significa que elas se odeiem.
E quando duas pessoas não discutem não significa que elas se amem.
Eu aprendi
Que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência;
Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei;

Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos
ou de ser controlada por eles.
Eu aprendi

Que por mais eu queira proteger meus filhos,
eles vão se machucar e eu também serei machucado, isso faz parte da vida;
Que minha existência pode mudar para sempre
em poucas horas, por causa de gente que nunca vi antes;
Que diplomas na parede não me fazem mais respeitável ou mais sábio.
Eu aprendi
Que os heróis são pessoas que fazem o que acham que devem fazer naquele momento,
independentemente do medo que sentem;
Que perdoar exige muita prática; condenar é mais fácil !

Que há muita gente que gosta de mim,
mas que não conseguem expressar isso.
Eu aprendi
Que nos momentos mais difíceis, a ajuda veio justamente daquela pessoa que eu achava que iria tentar piorar a minha vida.
Que eu posso ficar furioso, tenho o direito de me irritar,
mas não tenho o direito de ser cruel;
Que jamais posso dizer a uma criança que seus sonhos
são impossíveis. Será uma tragédia para o mundo se eu conseguir convencê-la disso.
Eu aprendi

Que meu melhor amigo vai me machucar de vez em quando,
que eu tenho que me acostumar com isso;
Que não é bastante ser perdoado pelo outros,
eu preciso me perdoar primeiro;
Que, não importa o quanto meu coração esteja sofrendo,
o mundo não vai parar por causa disso.
Eu aprendi

Que a palavra amor perde o sentido, quando usada sem critério;
Que certas pessoas vão embora de qualquer maneira; quer você queira ou não;
Que é difícil traçar uma linha entre ser gentil,
não ferir pessoas, e saber lutar pelas coisas que acredita.
Eu aprendi

Que sou mais forte que imaginava, e que
posso ir mais longe depois de pensar que não podia mais;
E que realmente a vida tem valor e eu tenho valor diante da vida !


W.Shakespeare

|

segunda-feira, março 26, 2007

O que eu tb não entendo


Essa não é mais uma carta de amor
São pensamentos soltos traduzidos em palavras
Pra que você possa entender
O que eu também não entendo

Amar não é ter que ter sempre certeza
É aceitar que ninguém é perfeito pra ninguém
É poder ser você mesmo e não precisar fingir
É tentar esquecer e não conseguir fugir, fugir

Já pensei em te largar
Já olhei tantas vezes pro lado
Mas quando penso em alguém é por você que fecho os olhos
Sei que nunca fui perfeito mas com você eu posso ser
Até eu mesmo que você vai entender

Posso brincar de descobrir desenho em nuvens
Posso contar meus pesadelos e até minhas coisas fúteis
Posso tirar a tua roupa
Posso fazer o que eu quiser
Posso perder o juízo
Mas com você eu tô tranquilo, tranquilo

Agora o que vamos fazer, eu também não sei
Afinal, será que amar é mesmo tudo?
Se isso não é amor, o que mais pode ser?
Estou aprendendo também


(Jota Quest)

|

segunda-feira, março 05, 2007

O mar

O mar pode ser o melhor dos lugares, o melhor dos divãs, o melhor dos companheiros.

Era aproximadamente 7h da manhã. Quando Ana se levantou e foi até a janela, como de costume. Ficou a contemplar a imensidão do mar como se tal fosse a primeira vez. Divagando em seus pensamentos, Ana também trazia a memória às tarefas de seu dia. Mas, ela mal sabia o que havia de vir.

Ana era uma mulher bem-sucedida, inteligente e linda. Moradora de São Conrado, tinha de seu apartamento uma visão privilegiada. Apesar de tudo, Ana sentia-se profundamente só, mergulhada em seus próprios sentimentos. Sentia-se sufocada pelo desamor que preenchia seu vazio.

Naquele dia, Ana fez tudo igual. Depois do café foi para o trabalho. Chegou ao escritório, resolveu problemas, enfim, tudo comum. Pelo menos até aquele momento.

Ana estava em seu computador trabalhando na nova campanha quando Raquel, sua secretária, avisou-lhe que o Sr. Ricardo, da Fashion Girl (seu novo cliente) estaria ali. Muito chateada, por odiar o fato de um desconhecido interrompê-la, Ana o recebeu. E qual não foi a sua surpresa. Por sua porta acabara de entrar um deus grego exalando virilidade por todos os lados. Ela quase não conseguia concentrar-se. Mas manteve-se em seu lugar. E para a sua tristeza aquele homem lindo foi-se embora depois ter agido de forma restritamente profissional.

Ana não conseguia mais trabalhar, só pensava em única coisa, em uma única pessoa. Então resolveu ir à janela do escritório, de onde também tem uma visão do mar. Aquele que sempre fora seu companheiro de todas as horas. Ana era como uma ilha (cercada de água por todos lados). Ali ela tentava achar as respostas para aqueles sentimentos desconhecidos.

Acabado o expediente, Ana decidiu visitar seu amigo matinal - o mar -dessa vez iria ao Arpoador. Ao chegar, da pedra ela pôde assistir ao maravilhoso espetáculo do crepúsculo. Ana lembrava-se daqueles olhos azuis como o mar, fitos nela. E como numa espécie de divã conversava com seu amigo. E procurava respostas para seus medos, dúvidas e indagações.

Chegando em casa, Ana ainda tinha em seu pensamento os acontecimentos daquele dia. Aquela imagem a perturbava e ela nem conseguira dormir. Ainda bem que era sexta-feira, no outro dia não teria que ir ao trabalho.

No sábado pela manhã o mesmo ritual matutino acontecera, então ela decide mais uma vez ver seu amigo de perto. O sol estava lindo lá fora. E o mar mais ainda.

Chegando lá, Ana contemplava o horizonte. Tentava achar as explicações que tanto necessitava. Quando, de repente, Ana pensara ter tido uma visão. Mas não era não, era ele. Seu deus grego emergia daquelas águas como se fizesse parte delas. Ana perdeu o chão, não sabia o que fazer. Ainda mais quando lhe pareceu que ele iria a sua direção. Ana tentava disfarçar e fingir que não o via, mas seu corpo e desejos eram mais fortes. Sua libido chegava a um momento de transe. Ana olhara para o mar à procura de socorro. E de repente não vira mais Ricardo. Pensou em o que poderia ter ocorrido. Um sentimento de desânimo lhe abateu. Resolveu então afogar seus desejos nas ondas de seu amigo mar e ficou a imaginar Ricardo a lhe tocar assim como as águas

Era tudo tão forte que de repente Ana sentiu um toque quente em seus ombros, e quando se virou...Como poderia ser? Estava ali, era real, era Ricardo a sua frente. E como um raio, rápido, Ricardo a pegou em seus braços. E saciaram juntos seus desejos, tendo como álibi seu amigo mar banhando cada pedaço de seus corpos repletos de desejo e paixão.


|

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Amigo

É muito bom ter amigos. não sei o que seria da minha vida sem eles. Eu agradeço a Deus a cada dia por eles existirem na minha vida.

Sei que alguns não vejo com a frequência que gostaria, mas a distância não apaga nem diminui o amor.

Tenho amigos muito diferentes, mas cada um com seu jeitinho especial. Cada um tem a característica perfeita pra cada momento. Têm amigos que são verdadeiros psicólogos, outros são ótimos pra farra, alguns te fazem rir o tempo todo, mas todos são para alegrar nossa vida.

Amigos, obrigada por vcs existirem na minha vida. Eu simplesmente amo cada um de vcs e agradeço às vezes que vcs foram ouvidos pra me ouvir, olhos pra me enxergarem, boca para me aconselharem, braços para me abraçarem e coração para me amarem.

"Amigo é coisa para se guardar debaixo de 7 chaves dentro do coração

Assim falava a canção que na América ouvi,mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir

Mas quem ficou, no pensamento voou,o seu canto que o outro lembrou

E quem voou no pensamento ficou,uma lembrança que o outro cantou.

Amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito, mesmo que o tempo e a distância digam não,mesmo esquecendo a canção.

O que importa é ouvir a voz que vem do coração.

Seja o que vier,venha o que vier qualquer dia amigo eu volto pra te encontrar

Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar."

|